Você já nasceu de novo?

julho 29, 2011

“Que alegria profunda, e ao mesmo tempo, que liberdade interior experimenta uma alma que se entregou à ação do Espírito Santo.”

D. Columba Marmion

 

 Um homem chamado Nicodemos procurou Jesus para tentar descobrir o que estava faltando em sua vida para ser feliz e viver em paz interior. Ele era um príncipe dos judeus, seguia em tudo a prática religiosa dos judeus. Seria em nossos dias considerado um cristão praticante.

 Nosso Senhor vendo a sinceridade da busca deste homem, não faz um grande discurso, simplesmente aponta para uma experiência fundamental: “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus” (Jo 3,3).  

 Todas as vezes que eu leio este texto lembro de uma pequena estória: “Uma mulher muito simples sentou no ônibus ao lado de um cristão praticante. Ele estava entretido com um livro e nem percebeu a presença da mulher. De repente, ela pergunta: “ O senhor já nasceu de novo?”. O homem não responde. Passado algum tempo, novamente a mesma pergunta:“O senhor já nasceu de novo?”. Em um determinado momento a pessoa diz: “Eu sou cristão praticante”. “Desculpe, não foi esta a pergunta. Queria somente saber se o senhor nasceu de novo!”. Quando este homem chegou em casa, abriu a Bíblia justamente no encontro de Jesus com Nicodemos. Ele caiu de joelhos, e suplicou a Deus: “Senhor Jesus, renova-me com a força do Espírito Santo.”

 A maior necessidade da Igreja e dos cristãos é a de viverem esta experiência da ação do Espírito Santo. Você já nasceu de novo? Ninguém nasce de novo porque é bom, por ser membro da Igreja. Também não significa uma mudança de religião. Esta e outras explicações são próprias de quem continua não entendendo o significado fundamental de nascer de novo.

Talvez alguns argumentem: “ Eu já recebi o batismo, aí nasci da água e do Espírito.” Esta afirmação é verdadeira. Em nosso santo batismo já recebemos o Espírito Santo. A questão não é possuir o Espírito Santo, mas deixar-se guiar por Ele.

Agora responda a estas perguntas:

 Qual a obra que Deus deseja realizar em minha vida?

 “Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. Dentro de vós meterei meu espírito, fazendo com que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos.” (Ez 36,26-27)

 Por que enviou Jesus, e permitiu que Ele morresse por amor de mim na cruz?

 “Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3,16)

 E por fim, qual o significado da vinda do Espírito Santo em minha vida?

 “mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo.” ( Atos 1,8)

 São versículos conhecidos, sem dúvida alguma. Torne-os reais, agora, em sua vida. O novo nascimento é obra de Deus, que somente acontece se a desejamos.  Por isso, abra o seu coração, e peça o poder do Espírito Santo. Todos os dias renove este pedido.

 Use, se desejar esta oração, e complete com as suas palavras:

 Vem, Espírito Santo,

E renova em mim a chama do Teu amor.

Enche-me de fé, Senhor,

E revela com Tua luz todos os meus pecados e traumas.

Liberta-me, Espírito Santo,

E faz de mim uma nova criatura.

Santifica o meu espírito e alma,

Renovando também todo meu ser, emoções,

Mente, ouvidos, olhos, lábios e atos.

Capacita-me a viver a Palavra de Nosso Senhor

Jesus Cristo em toda sua profundidade.

E agora, Santo Espírito,

Dá-me os Teus dons

Para que eu possa melhor servir o reino de Deus,

Amando, indistintamente, todos meus irmãos.

Mas, acima de tudo, derrama o Dom do louvor,

Para que, em tudo e por tudo,

Eu glorifique o Senhor Nosso Deus.

Em nome de Jesus.

Amém

 

“Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo” (Lc 3, 16b).


Vença as crises

julho 9, 2011

 Uma das maiores frustrações de um padre é ver ovelhas de seu rebanho viverem o seu compromisso com Cristo com entusiasmo e dedicação, e de repente, diante dos problemas da vida, desabarem como um prédio que não tem bom alicerce. Fica a impressão que a vida de oração, a participação nos sacramentos, de um modo especial a Eucaristia e Reconciliação, o engajamentos pastoral não são capazes de dar a força para reagir diante das dificuldades da vida. Quantos cristãos de linha de frente no meio da batalha ficam machucados emocionalmente, e permanecem por muito tempo ou para sempre nesta triste situação.

 Surge uma questão importante: Qual é a causa desta situação tão dolorosa que afeta a caminhada cristã de tantas pessoas?  Uma das principais é a ilusão de que cristão não passa por crises. Quantas vezes ouvi pessoas afirmando para os outros ou para si próprias: “ O verdadeiro cristão não fica deprimido, isso é falta de confiança em Deus.”. Diante desta afirmação surge o sentimento de culpa que bloqueia toda reação positiva. Também é comum o questionamento “ Como isso foi acontecer comigo?”. Aqueles mais pessimistas concluem: “ Deus esta me castigando por alguma coisa errada.”

A conseqüência da dificuldade em lidar com os problemas é tentar viver a ilusão que nada esta acontecendo, reprimindo os sentimentos e usar uma série de “técnicas pseudo-cristãs” sem resultado algum. Significa fingir que tudo esta bem, como se fosse algo vergonhoso reconhecer a própria fraqueza ou erro. Por meio desta atitude ignora-se uma verdade espiritual importante, ensinada pelo apóstolo Paulo em 1Cor 12,9b: “ prefiro gloriar-me das minhas fraquezas, para que habite em mim a força de Cristo.”

 Não se trata de cair na atitude simplista de dizer “ errei porque sou humano”, “ eu não mereço esta situação, vou desistir de tudo” ou culpar alguém. É preciso  ter presente que somos seres em constante mudança. Não importa se estas mudanças surjam de questionamentos interiores, relacionamento marido e mulher, pais e filhos, parentes, namoro, ambiente profissional, igreja, com as pessoas em geral, ou ainda de algum vício, doença ou da própria morte. Em qualquer um dos casos é necessário aprender a lidar com o conflito, tendo sempre presente a misericórdia de Deus.

 É muito fácil buscar “soluções mágicas” e “instantâneas” bem a moda da nossa sociedade de consumo. A nossa vida emocional-afetiva não é como algo errado escrito no computador que basta teclar delete para apagar. Também é diferente de uma lata descartável de refrigerante, que depois de usada é amassada, e jogada fora. A mente, o coração, os sentimentos e o corpo nos pregam surpresas quando somos expostos às crises da vida. Nem sempre , em um primeiro momento, reagimos conforme nossas crenças. “Encontro, pois, em mim esta lei: quando quero fazer o bem o que se me depara é o mal.”(Rm 7,21).

Quantas vezes perdemos as rédeas dos problemas, e como conseqüência criamos bloqueios emocionais que impedem uma solução adequada. Aí entram em cena a ansiedade, depressão, sentimento de culpa, complexo de rejeição, raiva, amargura… dificultando mais ainda a possibilidade de enfrentar a situação.

Existe saída? Sim. Basta a disposição para aprender a lidar com as crises de acordo com os ensinamentos de Jesus. “ No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo.”(Jo 16,33b). A palavra chave é : Coragem. Não desistir de si mesmo, das pessoas ou da própria vida. O importante é não ter medo de lidar com os problemas e nem de errar na busca da solução. Uma coisa é certa: Deus jamais nos abandona, Ele nos entende e somente Ele tem o que realmente necessitamos.

 

 

 Oração diante das crises

 

Senhor, ensina-me a entregar-Vos com toda confiança,

 

tudo o que sou, sinto e tenho.

 

 Neste momento desejo Vos devolver a direção de tudo

 

o que se encontra em meus cuidados,

 

e Vos agradecer por ser um de vossos administradores,

 

pois Sois dono de todo o Universo,

 

de minha vida, de tudo o que tenho.

 

Ajudai-me a nunca sair de Vossos propósitos,

 

colocar sempre meus problemas em Vossas mãos

 

e assim descansar meu coração.

 

Que nos momentos em que me vier a ansiedade

 

tão própria de minha fraqueza humana,

 

fortalecei-me, Senhor,

 

dando-me a graça de lembrar-me

 

sempre destas Vossas santas Palavras:

 

“Confiai vossas preocupações,

 

porque Ele tem cuidado de Vós”.

Obrigada(o), Senhor.

Clip_Adriana_-_Abraço_de_Pai 

 

 

 


Coração de Jesus e o Espírito Santo

junho 30, 2011

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus brota, de um modo especial, na cruz do Calvário onde o soldado “abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água.” (Jo 19,34)

O evangelho de São João nos diz:“…saiu sangue e água.” indicando que se temos sede de Deus, temos que ir a Jesus.

Na cruz do Calvário se realizou a palavra de Jo 7,37-38: “Se alguém tiver sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura: Do seu interior manarão rios de água viva (Zc 14,8; Is 58,11).”

 O que significa esta água que jorra do coração de Jesus?

Os Padres da Igreja viram muitos significados simbólicos importantes.

Primeiro, segundo o evangelho de São João, esta água aponta para o Espírito Santo. Tal revelação aparece de modo explícito em Jo 7,39: “Dizia isso, referindo-se ao Espírito que haviam de receber os que cressem nele…”. O sangue e a água que saem do coração de Jesus indicam que o Sacrifício de Jesus nos dá o Espírito de Deus, o Espírito da verdade, o Espírito do amor.

 Também é importante ter presente que água e coração estão intimamente ligados. O coração exprime o lugar onde Deus quer nos encontrar e transformar. Esta obra acontece quando o Espírito age em nossa vida com o nosso sim. Santo Agostinho ensina: “Aquele que te criou sem ti, sem ti não te salvará”.

 Ao mesmo tempo os Padres da Igreja vêem na água e sangue o símbolo dos sacramentos da Igreja. O batismo e a Eucaristia estão unidos do mesmo modo.

No batismo o sinal utilizado é a água, mas a sua eficácia é graças ao sangue de Jesus. Por isso, por exemplo, o Apocalipse nos diz que lavamos as nossas vestes no sangue do Cordeiro (cf. Apc 7,14). Portanto, no batismo temos água e sangue: água que é visível, e o sangue que dá valor a esta água.

Na Eucaristia acontece o contrário: É o sangue que nos é dado a beber, e este sangue nos dá a água do Espírito, que Cristo prometeu enviar, e jorrou do seu lado aberto na cruz.

Quem tem sede de Deus, de felicidade e de amor, somente será saciado pelo sangue de Jesus. Aproximemo-nos de Jesus e peçamos que nos renove com Seu Espírito.

O lugar por excelência para receber esta renovação no Espírito é a Eucaristia. Aqui se torna presente o sacrifício da cruz, lugar onde jorrou sangue e água. A Eucaristia é um encontro com Aquele que batiza no Espírito Santo, pois aqui esta o Cristo vivo. Ao distribuir a comunhão, Santo Efrém dizia: “Recebe o Corpo de Cristo e o fogo do Espírito”. A cada comunhão encontramos com Aquele que batiza com o Espírito Santo: Jesus Cristo.

 

Consagração Individual ao Sagrado Coração de Jesus

Composta por Santa Margarida Maria

Eu, (seu nome) vos dou e consagro Sagrado Coração de Jesus Cristo, minha pessoa e minha vida, minhas ações penas e sofrimentos para não querer mais servir-me de nenhuma parte de meu ser, se não para vos honrar, amar e glorificar. É esta minha vontade irrevogável ser todo vosso e tudo fazer Por vosso amor, renunciando de todo o meu coração a tudo quanto vos possa desagradar.

Tomo-vos pois  Sagrado Coração, por único bem de meu amor, protetor de minha vida, segurança de minha salvação, remédio de minha fragilidade e de meu inconsciente, reparador de todas as imperfeições de minha vida e meu asilo seguro na hora da morte.

Sede Coração de Bondade, minha justificação diante de Deus vosso Pai para que desvie de mim sua justa cólera.  Coração de Amor deposito toda minha confiança em vós pois, tudo temo de minha malícia e de minha fraqueza, mas tudo espero de vossa bondade. Retirai de mim tudo o que possa desagradar-vos ou se oponha a vossa vontade.

Seja o vosso puro Amor tão profundamente impresso em meu coração que jamais possa eu esquecer-vos nem separar-me de vós. Suplico por todas as vossas finezas que meu nome seja inscrito em vosso coração, pois quero fazer consistir toda a minha felicidade e toda a minha glória em viver e morrer como vosso escravo. Amém

 


Liberte-se da palavra não

junho 25, 2011

Geralmente diante das dificuldades a maioria das pessoas reage dizendo: Não posso- não consigo – não vai dar…e os resultados não tardam: total fracasso.

 A palavra não é responsável pela falta de benção, pois ela é o contrário da fé.

 A fé que move montanhas não é fruto simplesmente da pessoa, como se fosse a força do pensamento positivo.

 A fé é a certeza de que Deus irá agir na hora certa em nosso favor: Todo o que disser a este monte: levanta-te e lança-te ao mar, Se não duvidar no seu coração, mas acreditar que sucederá tudo o que disser, ele obterá este milagre.”  (Mc 11,23)

Deus não quer seus filhos esmagados por fracassos, Ele deseja ensiná-los a vencer as limitações. Trata-se de uma realidade maravilhosa capaz de mudar o modo como vivemos e enfrentamos os problemas.

 Encontramos esta verdade revelada no testemunho de São Paulo em Flp 4,11-13:

 Não é minha penúria que me faz falar. Aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei viver na penúria , e sei também viver na abundância. Estou acostumado a todas as vicissitudes : a Ter fartura e a passar fome, a Ter abundância e a padecer necessidade. Tudo posso naquele que me conforta.”

 Aí esta o segredo da força interior de Paulo, que o capacitava a suportar todo tipo de dificuldade:  ele acreditava realmente estar a sua vida nas mãos de Deus…apesar das dificuldades era capaz de confessar: TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE”

A nossa atitude diante das dificuldades é, de modo geral, o desânimo, revolta ou sensação de impotência.

O exemplo de Paulo é o convite para reagir em outra direção, repetindo: tudo posso naquele que me fortalece.

Esta mudança de atitude exige a coragem para vigiar os pensamentos e atitudes. A nossa mente tem que ser nutrida pela certeza de que Deus esta no controle de nossa vida.

Uma maneira simples para estabelecer este estado de vigilância é tentar ver o lado bom da saúde pessoal, família, trabalho, relacionamentos, futuro…

Também é importante o esforço para tirar o não da expressão não posso.

 Nem sempre conseguiremos reagir deste modo, o importante é não se auto- condenar, mas recomeçar a luta para vencer a atitude negativa diante da vida.

 Uma vez tomada a decisão de vencer o negativismo, dê um passo de cada vez. Tenha em seu coração a certeza de que não esta sozinho em sua luta. Jesus esta vivo, ressuscitou e prometeu:

 “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.”

                                                                               Mt 28,20

 

Tomai, Senhor

Tomai, Senhor e recebei
Toda a minha liberdade
A minha memória também.
O meu entendimento
E toda a minha vontade
Tudo o que tenho e possuo
Vós me deste com amor.

Todos os dons que me destes
Com gratidão vos devolvo.
Disponde deles, Senhor,
Segundo a Vossa vontade
Daí-me somente
O Vosso amor, Vossa graça
Isto me basta,
Nada mais quero pedir.

Santo Inácio de Loyola

Clip_Adriana_-_Abraço_de_Pai


JESUS: CAMINHO, VERDADE E VIDA

maio 21, 2011

Uma das verdades mais belas sobre vinda de Jesus esta na revelação de que não estamos nunca sozinhos em nossa caminhada pela vida.

Esta sensação  de solidão ou fraqueza surge por dois motivos:

 – não aceitamos o fatoque por mais que tentemos evitar sempre encontraremos no dia a dia uma série de dificuldades e provações.

 – ou por não termos também uma verdadeira experiência da presença do Cristo ressuscitado.

 Jesus quis preparar seus discípulos de todos os tempos para testemunharem uma atitude de confiança em Deus. Por isso, próximo da sua morte disse em Jo14,1-2: “Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar.”

Não se perturbe o vosso coração.

Credes em Deus, crede também em mim. ..

vou preparar-vos um lugar.

Primeiro diz para não ter medo…

 Como?

Crendo Nele. Ele morreu, ressuscitou, foi para junto do Pai, para aí nos preparar um lugar de refúgio, paz e felicidade eterna. A casa do Pai no céu é o nosso destino, mas como encontrar o caminhosem um mapa, guia ou GPS?

 O próprio Jesus nos dá a resposta em Jo 14,6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”

Nosso Senhor não se limita a dizer façam isso ou aquilo, sigam por aqui ou por ali, Ele é o caminho que nos conduz pessoalmente todos os dias. Ele também é a verdade, por isso quem com Ele ressuscitou, não pode mais permanecer na mentira. Ele também é a vida, quem Nele esta não vive mais como antes de sua conversão.

 Para dar este passo é necessário ter presente que o verdadeiro propósito de nossa vida é conhecer a Deus. Quem vive Deus aprende a viver melhor. Porque somente com Deus descobrimos que fomos criados para jamais perder de vista que:

 – somos seus amados filhos e filhas, Dele viemos e para Ele voltaremos.

 – nossos semelhantes são nossos irmãos, todo mal feito a eles, é também contra Deus.

 – através do nosso estado de vida colaboramos com o plano divino.

 Neste sentido, temos que colocar o melhor de nós em tudo, porque estamos trabalhando para Deus, e não para os homens. E se não bastasse a certeza da presença de Jesus nos acompanhando,nos é dada uma promessa estupenda:

Jo 14,12

aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai.

 Faremos obras iguais e maiores se estivermos cheios do Espírito Santo. Este também foi o sentido da volta de Jesus para o Pai, enviar o Espírito Santo para dar aos seus seguidores a força para serem suas testemunhas diante do mundo.

 


Quer ser curado?

maio 11, 2011

No evangelho de São João temos a história inspiradora do paralítico que ficava esperando a cura à beira de um poço. A pessoas acreditavam que água do poço era movimentada pelos próprios anjos e quando isso acontecia, quem entrasse primeiro no tanque seria curado de todos os males. O pobre homem nunca conseguia se arrastar até o tanque a tempo. Jesus se encontrou com aquele homem naquela situação, e fez uma pergunta simples e direta, conforme Jo 5,6: “Queres ficar curado?”.

 Esta pergunta de Jesus é importantíssima. Por quê?. Para as coisas ruins de nossa vida mudarem e se transformarem em benção, é necessário olhar para além das circunstâncias. O paralítico tinha apenas o tanque como esperança, por isso responde para Jesus em Jo 5,7: “Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água é agitada”.

 Muitas vezes centralizamos nossa vida em algo que achamos que será a única solução. O paralítico pensava somente no tanque, não sendo capaz de entender que Jesus estava dizendo: você quer o tanque ou a cura?Quanta semelhança com o modo como as pessoas enfrentam os seus problemas. A solução continua sendo a mesma. E qual é? O homem à beira do poço foi curado somente quando olhou para Jesus e obedeceu a sua palavra. Não precisou esperar a água ser agitada e entrar no poço. Em Jo 5,8-9 “Ordenou-lhe Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda. No mesmo instante, aquele homem ficou curado”

 Olhe para Jesus, deixe a sua luz entrar em seus problemas e você também experimentará continuamente a sua cura.

 

Oração para Cura Física

Senhor Jesus, creio que estás vivo e ressuscitado. Creio que sempre falas comigo pela Palavra; creio que estás presente realmente no sacramento do altar para me alimentar; creio que respondes as orações de todos os que te buscam de coração.

Eu te louvo e adoro. Te rendo graças, Senhor, por teres vindo por amor de mim, como Pão vivo descido do céu. Tu és a plenitude da vida, em ti ninguém é esquecido, de ti vem o perdão, a paz e a saúde.

Visita-me com o teu auxílio, e renova-me com o teu poder. Tem compaixão de mim e abençoa-me em todas as minhas necessidades.

Cura-me, Senhor Jesus.
Cura-me em meu espírito, dando-me vitória diante do pecado.
Cura-me em minhas emoções, fechando as feridas das minhas mágoas, frustrações, rancores ou ódios…
Cura-me em meu corpo, devolvendo-me a saúde física.

Hoje, Senhor, te apresento com total confiança a(s) minha (s) doença(s):… (diga o nome da sua(s) doença(s)) e te peço cura-me completamente, como curaste os doentes que te procuravam quando estiveste aqui na terra.

Eu creio como promete a Palavra: “Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (1Pdr 2,24).”

Estou seguro do teu amor por mim, e mesmo antes de ver os resultados da minha oração, eu te digo com fé: Obrigado, Senhor Jesus, pela bênção que já estás derramando em meu favor.


FÉ E CURA

abril 8, 2011

 Quando lemos os relatos das curas realizadas por Jesus vemos que existe um padrão comum: a fé. As curas não aconteciam em virtude da fé de Jesus, e sim pela fé de quem pedia.

 Quando existia esta confiança no poder de Jesus, a cura era liberada. Em Mt 9,28-30 temos um deste testemunhos:“Jesus entrou numa casa e os cegos aproximaram-se dele. Disse-lhes: Credes que eu posso fazer isso? Sim, Senhor, responderam eles.Então ele tocou-lhes nos olhos, dizendo: Seja-vos feito segundo vossa fé. No mesmo instante, os seus olhos se abriram.” Estes cegos estavam convictos do poder de Jesus para curá-los, e, por isso, não permitiram que nada os impedisse de encontrá-lo. Aí esta apresentada a fé em ação.

 Quando somos movidos pela fé, nada nos impede de chegar a Jesus, porque no coração temos a certeza de que somente Ele tem a solução,para todas as nossas necessidades.

 Este mesmo padrão o encontramos na cura de um paralítico, relizada por Sao Paulo em Atos 14,8-10: “Em Listra vivia um homem aleijado das pernas, coxo de nascença, que nunca tinha andado. 9. Sentado, ele ouvia Paulo pregar. Este, fixando nele os olhos e vendo que tinha fé para ser curado, 10. disse em alta voz: Levanta-te direito sobre os teus pés! Ele deu um salto e pôs-se a andar.” A cura aconteceu porque o paralítico tinha fé para ser curado!

 É urgente crescer na fé para ser curado.

 Como crescer na fé?

 1º Ponto:  A fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus: “a fé provém da pregação…” (Rm 10,17)

  Ponto – Acreditar no poder de Jesus para curar:  “Disse-lhe Pedro: Enéias, Jesus Cristo te cura: levanta-te e faze tua cama. E levantou-se imediatamente.” (Atos 9,34). Pedro não fez uma oração longa, e nem usou muitas palavras.  Ele somente disse: Enéias, Jesus Cristo te cura!

 3º Ponto – A cura já nos foi dada na cruz de Jesus para todas as enfermidades. “Pela tarde, apresentaram-lhe muitos possessos de demônios. Com uma palavra expulsou ele os espíritos e curou todos os enfermos. Assim se cumpriu a predição do profeta Isaías: Tomou as nossas enfermidades e sobrecarregou-se dos nossos males (Is 53,4).” (Mt 8,16-17). Para Jesus não importa se a doenç é o pecado, tentação, depressão, enfermidade física, problema familiar ou profissional, existe o remédio para cada doença.

 A parte de Jesus foi realizada na cruz, a nossa é crer no seu poder. Quando o poder de Jesus se encontra com a nossa fé, acontece o milagre.

 

 

 

Bispo certifica novo milagre da Virgem da Lourdes

 O Bispo de Angers (França), Dom Emmanuel Delmas, proclamou o milagre número 68 oficialmente reconhecido da cura de um homem que tinha perdido virtualmente a mobilidade na perna esquerda, ocorrido no dia 13 de abril de 2002, quando peregrinou ao Santuário da Virgem da Lourdes.

O Comitê Médico de Lourdes, composto por 20 doutores, constatou a “súbita cura funcional, sem relação com terapia alguma e mantida até a atualidade, 8 anos depois” que Serge François, um homem de 56 anos que logo depois de sua cura fez o caminho de Santiago da Compostela a pé, percorrendo 1 570 quilômetros, para agradecer por esta graça.

Sobre o milagre, Dom Delmas recorda que este foi produzido quando Serge “logo depois de ter rezado perante a Gruta se dirigiu às fontes para beber e lavar o rosto. Pode-se ver nesta cura uma atuação particular da Virgem Maria para com este homem”.

Para o Bispo, “esta cura pode ser considerada como um dom pessoal de Deus para este homem, como um ato de graça, como um sinal de Cristo Salvador”.

Serge François, tinha perdido virtualmente a mobilidade na perna esquerda por uma hérnia de disco aparecida por complicações cirúrgicas relacionadas a duas operações. Depois da cura, assinala o jornal La Razón, cresceu sua vida de fé e de oração, e hoje reza muito por outros doentes. Voltou para a Lourdes em 2003, informou sobre o seu caso ao Comitê Médico e assim teve início o processo de estudo do caso.

Sobre o caso, o Bispo de Tarbes e Lourdes (França), Dom Jacques Perrier, afirmou em uma nota publicada no site do Santuário na internet, que “os médicos de hoje em dia são reticentes ante o qualificativo ‘inexplicável’, a menos que se acrescente ‘no marco dos conhecimentos científicos’. Preferem ater-se a um fato: tal cura é hoje inexplicável. Esta reserva lhes parece indispensável para não ser desqualificados logo por aqueles colegas que rejeitam o inexplicável”.