Liberte-se da palavra não

junho 25, 2011

Geralmente diante das dificuldades a maioria das pessoas reage dizendo: Não posso- não consigo – não vai dar…e os resultados não tardam: total fracasso.

 A palavra não é responsável pela falta de benção, pois ela é o contrário da fé.

 A fé que move montanhas não é fruto simplesmente da pessoa, como se fosse a força do pensamento positivo.

 A fé é a certeza de que Deus irá agir na hora certa em nosso favor: Todo o que disser a este monte: levanta-te e lança-te ao mar, Se não duvidar no seu coração, mas acreditar que sucederá tudo o que disser, ele obterá este milagre.”  (Mc 11,23)

Deus não quer seus filhos esmagados por fracassos, Ele deseja ensiná-los a vencer as limitações. Trata-se de uma realidade maravilhosa capaz de mudar o modo como vivemos e enfrentamos os problemas.

 Encontramos esta verdade revelada no testemunho de São Paulo em Flp 4,11-13:

 Não é minha penúria que me faz falar. Aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei viver na penúria , e sei também viver na abundância. Estou acostumado a todas as vicissitudes : a Ter fartura e a passar fome, a Ter abundância e a padecer necessidade. Tudo posso naquele que me conforta.”

 Aí esta o segredo da força interior de Paulo, que o capacitava a suportar todo tipo de dificuldade:  ele acreditava realmente estar a sua vida nas mãos de Deus…apesar das dificuldades era capaz de confessar: TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE”

A nossa atitude diante das dificuldades é, de modo geral, o desânimo, revolta ou sensação de impotência.

O exemplo de Paulo é o convite para reagir em outra direção, repetindo: tudo posso naquele que me fortalece.

Esta mudança de atitude exige a coragem para vigiar os pensamentos e atitudes. A nossa mente tem que ser nutrida pela certeza de que Deus esta no controle de nossa vida.

Uma maneira simples para estabelecer este estado de vigilância é tentar ver o lado bom da saúde pessoal, família, trabalho, relacionamentos, futuro…

Também é importante o esforço para tirar o não da expressão não posso.

 Nem sempre conseguiremos reagir deste modo, o importante é não se auto- condenar, mas recomeçar a luta para vencer a atitude negativa diante da vida.

 Uma vez tomada a decisão de vencer o negativismo, dê um passo de cada vez. Tenha em seu coração a certeza de que não esta sozinho em sua luta. Jesus esta vivo, ressuscitou e prometeu:

 “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.”

                                                                               Mt 28,20

 

Tomai, Senhor

Tomai, Senhor e recebei
Toda a minha liberdade
A minha memória também.
O meu entendimento
E toda a minha vontade
Tudo o que tenho e possuo
Vós me deste com amor.

Todos os dons que me destes
Com gratidão vos devolvo.
Disponde deles, Senhor,
Segundo a Vossa vontade
Daí-me somente
O Vosso amor, Vossa graça
Isto me basta,
Nada mais quero pedir.

Santo Inácio de Loyola

Clip_Adriana_-_Abraço_de_Pai

Anúncios

Confie em Deus

fevereiro 26, 2011

“não vos preocupeis por vossa vida, pelo que comereis, nem por vosso corpo, pelo que vestireis. A vida não é mais do que o alimento e o corpo não é mais que as vestes? Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas?”  (Mt 6,25-26)

Estas palavras parecem simples de mais e fora da realidade. A primeira vista, tem-se a impressão de que Jesus não valoriza a importância do estudo, trabalho…enfim, os esforços por uma condição de vida melhor. E na verdade, Ele usou um exemplo da natureza – as aves e flores –para mostrar como Deus cuida com amor da Sua criação. Deus provê água, luz e calor para sustentar tudo o que vive e respira.

Se Ele procede assim com as aves e flores, muito mais podemos espera nós, que somos criados a sua imagem e semelhança. Ele tem a provisão para as nossas necessidades materiais e físicas, e também para nossa mente, coração e alma.

Nós existimos para Deus. A nossa vida esta em seu coração. Se entendêssemos a grandeza e profundidade do seu amor por nós, não viveríamos longe Dele, e nem diminuiríamos o nosso fervor.

O que fazer?

Não se trata de algo fácil. O mundo, com todas as suas preocupações, tenta roubar a nossa fé e confiança na ajuda de Deus. No lugar coloca a sensação de medo

em relação ao futuro. E o resultado é nos tornar escravos das coisas e distantes de Deus.

Qual é a saída?

Primeiro passo: Mt 6,33

“Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.”

Significa priorizar Deus em nossa vida, de modo que nossos pensamentos estejam voltados para Sua vontade, e nossa vida reflita a confiança nos seus cuidados amorosos. A questão é: O que é realmente importante para nós: pessoas, metas, bens materiais, diversão, esporte…? Se não formos firmes em dar a Deus o primeiro lugar, qualquer outro interesse ocupa rapidamente o Seu lugar.

Segundo Passo: Mt 6,34

“Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado. ”

Planejar o futuro é importante e necessário. A dedicação ao estudo é fundamental. O empenho no trabalho é necessário. Lutar por uma condição de vida melhor não tem nada de errado. Nem Sempre é fácil estabelecer a diferença entre planejar e inquietar-se. Planejar significa traçar uma meta confiando na direção e cuidados de Deus. Inquietar-se é permitir que a ansiedade de conseguir coisas ou agradar pessoas, interfira em nosso relacionamento com Deus. A nossa parte é colocar o melhor de nós em tudo, a cada dia. Deus se encarregará dos resultados. Ele sabe o que estamos necessitando. Ele jamais nos desamparará.

Diante da vida somente existem dois caminhos:

– Confiar no poder e amor de Deus,

– Ou entregar-se as preocupações e ser infeliz.

Rezemos:

“Senhor Jesus, livra-me de preocupações desnecessárias

e ajuda-me a confiar no poder e amor do Pai.”

Amém

Você quer conhecer melhor  o Sermão da montanha, então leia o meu livro O manual da felicidade o sermão da montanha. Você pode adquiri-lo nas melhores livrarias católicas ou imediatamente http://migre.me/3X73e


Libertar-se da mentira

dezembro 9, 2010

No Advento destaca-se a figura marcante de João Batista, e sua mensagem de conversão: Mt 3,2.3“ Fazei penitência porque está próximo o Reino de Deus. Uma voz clama no deserto: preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas”

Este é o desafio da conversão, da coragem de mudar a rota da nossa vida, reconhecendo ser este é o único caminho para a felicidade.

 Endireitar significa romper com o espírito da mentira, por ser a porta de entrada de todos os outros pecados e males da nossa vida.

 A mentira gera a desonestidade, a infidelidade matrimonial, fraude, engano, hipocrisia, o fingimento, a calúnia… leva para o vício do álcool, drogas, o abuso do sexo, com a desculpa de estar buscando a alegria e prazer.

 A mentira, não importa qual seja,é sempre contrária a Deus, pois Nele somente existe a verdade.A posição do cristão é uma só: mudar o seu proceder. Em 1 Pdr 3,10 lemos:“quem quiser amar a vida e ver dias felizes, refreie sua língua do mal e seus lábios de palavras enganadoras;”

 Para dar este passo e perseverar, é necessário ir a Jesus. Por quê? João Batista nos diz em Mt 3,11:“Eu vos batizo com água, em sinal de penitência, mas aquele que virá depois de mim é mais poderoso do que eu e nem sou digno de carregar seus calçados. Ele vos batizará no Espírito Santo e em fogo.”

 Ser batizado é ser mergulhado no amor de Deus, e receber um efeito interior duplo:

 –  primeiro ficamos cheios do Espírito Santo que nos dá a força e coragem para viver com entusiasmo a fé.

 – e a seguir, o fogo de Deus queima o pecado da mentira, para que possamos testemunhar a verdade de Deus no mundo.

 Uma vez cheios do Espírito Santo e purificados pelo fogo celestial passamos a experimentar a presença forte e segura de Deus.

 O tempo do Advento nos convida a estarmos vigilantes para que nada nos distraia ou nos afaste novamente de Jesus. Os santos antigos recomendavam nunca encerrar o dia sem fazer um exame de consciência. Esta atitude ajuda a não deixar a porta aberta para a mentira novamente reinar no coração e mente. Também é importante a confissão regular para crescer na santidade de vida.

 E por fim, lembrar sempre da alegria do encontro de João Batista com Jesus, e da sua confissão de fé em Jo 1,29:“Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.” A cada eucaristia, a cada missa temos a oportunidade deste encontro maravilhoso.

 Não escondamos nada de Jesus. Ele sabe dos nossos pecados, fraquezas, tristezas, doenças…Façamos a nossa parte dando o passo do arrependimento e acreditando no seu poder.E assim, cada missa será a experiência forte da manifestação da benção de Deus em nossa vida.

 


A casa de Deus. A casa da felicidade

abril 24, 2010

Um homem quis encontrar a casa onde vivia Deus. Procurou-a por toda a parte. Perguntava a todos os que encontrava no caminho.

Quando perguntava aos pássaros, estes res¬pondiam com os seus melhores cantos. Se o fazia às flores, respondiam com o perfume.

 Se aos animais, estes pulavam de alegria.

Chegou inclusive a perguntar ao mar, que respondia com uma brisa suave.

Finalmente, perguntou a um homem que lhe disse:

— Se queres encontrar a sua casa, vem comigo.

Aquele homem levou-o para uma aldeia distante onde a fome ameaçava os seus habitantes.

O homem disse-lhe que se desprendesse de tudo o que tivesse de comer e de beber e o repartisse com aquela gente.

O jovem, contrariado, disse-lhe:

— E isso que tem a ver com encontrar Deus? O homem respondeu:

— Quando o teu coração está desapegado de tudo, descobrirás onde vive Deus.

O jovem começou a compartilhar tudo o que tinha com aqueles necessitados e, enquanto servia, começou a sentir-se feliz, cada vez mais feliz.

Entendeu, finalmente, que a casa de Deus estava dentro do seu coração.


O poder da Páscoa

abril 3, 2010

          A Páscoa é a oportunidade para renovar em nosso coração a certeza de não existir realidade que não possa ser transformada por Deus. A morte, até a vinda de Jesus, sempre significou o fim de todas as esperanças. Esta foi a primeira reação dos discípulos diante da morte trágica do Senhor na cruz. Tudo mudou, quando abriram o coração e os olhos da fé para acolherem e enxergarem a presença do Ressuscitado.

          O Domingo de Páscoa revela que não existe mais nada capaz de deter Jesus Cristo. Ele ressuscitou para nunca nos abandonar, e nos dar o poder para vencer diante da vida. A vida pode ser comparada a uma partida de futebol. Uma das melhores estratégias de um treinador é o treinamento físico e tático. Para alcançar este objetivo é necessário despertar em cada jogador o desejo de dar o melhor de si. E isso somente é possível quando se reconhece o próprio valor. Esta verdade vale também e muito mais para os cristãos. Quem se coloca diante da cruz, vê o modo dramático como Deus ama. Sim, Jesus morreu na cruz por amor de nós. Como diz a letra de uma música: “morreu a nossa morte para que recebêssemos a Sua vida.”.

         O Domingo de Páscoa nos convida a sair do túmulo das derrotas e fracassos, para entrar de um modo novo no campo da vida. Alguns, infelizmente, ficam sempre no banco de reserva. Esta não é a condição desejada por Deus para nós. Reaja como ensina a Sagrada Escritura: “Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5).”(1Pdr 2,24), e “se morremos com Cristo, cremos que viveremos também com ele.”(Rm 6,8). No Cristo crucificado e ressuscitado encontramos a força do amor de Deus!

         Desperte para a grandeza do seu valor diante de Deus. A sua vida é tão importante que você não pode se dar ao luxo de conviver com uma atitude negativa ou de derrota. Não perca a oportunidade de encontrar a verdadeira felicidade. Basta repetir: “Fica comigo Senhor, ilumina-me com a luz do céu.”

Feliz Páscoa!


Já encontrou Jesus?

fevereiro 26, 2010

Se uma pessoa perguntasse a você: Já encontrou a Jesus? Qual seria a sua resposta? Antes de continuar a nossa meditação, peçamos o auxílio do Espírito Santo:

Ó Espírito Santo!

Alma de minha alma, eu vos adoro. Esclarecei-me, guiai-me, fortificai-me, consolai-me, ensinai-me o que devo fazer; dai-me vossas ordens ! Prometo fazer tudo o que desejais de mim e aceitar sempre a vossa vontade ! Ensinai-me ao menos a conhecê-la. Amém.

Em Marcos 1,15-18 lemos que Jesus “Pregava o Evangelho de Deus, e dizia:   Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo; fazei penitência e crede no evangelho.“Passando ao longo do mar da Galiléia, viu Simão e André, seu irmão, que lançavam as redes ao mar, pois eram pescadores. Jesus disse-lhes: “Vinde após mim; eu vos farei pescadores de homens.”Eles, no mesmo instante, deixaram as redes e seguiram-no.”

Aí esta a atitude interior chave de toda a autêntica vida cristã: Nosso Senhor Jesus Cristo disse, e continua dizendo, porque hoje Ele esta diante de nós, repetindo: “fazei penitência e crede no Evangelho.” Jesus apresenta a importância da conversão.

Existe muita confusão em relação à palavra conversão. Para alguns é uma mudança de religião, para outros somente começar a participar da Igreja. Antes de tudo, converter-se é dar uma meia volta do caminho que a gente estava seguindo, para voltar para direção de Deus. Também indica uma mudança de mentalidade.

Esta tomada de posição não a fazemos sozinhos. Somente é capaz de encontrar o caminho de Deus, quem se deixou encontrar por Jesus Cristo. Foi o que aconteceu com os primeiros apóstolos: “Passando ao longo do mar da Galiléia, viu Simão e André, seu irmão, que lançavam as redes ao mar, pois eram pescadores. Jesus disse-lhes: “Vinde após mim; eu vos farei pescadores de homens…” (Mc 1,16-17)

O convite de Jesus entrou pelos ouvidos, mas ao mesmo tempo, experimentaram o toque do amor de Deus no coração, e entenderam que se não o aceitassem não seriam felizes. Movidos pela coragem do amor de Deus, foram capazes romper com a antiga vida:   “Eles, no mesmo instante, deixaram as redes e seguiram-no.”(Mc 1,18). Deste modo, tornaram-se homens novos e realmente livres. Não tenha a religião do não é possível para mim! Seja capaz de dizer: “ Com a graça de Deus eu tudo posso”

Não perca a chama do primeiro amor, como católico permita ao Espírito Santo sempre dar a você a paixão por Jesus Cristo.

Oremos:

Senhor Jesus,

eu te amo e creio no Teu amor por mim. Venho agora a Ti e convido-Te a entrar no meu coração a ser o Senhor da minha vida. Jesus, retira toda resistência que ainda está no meu coração e que impede o acolhimento da Tua graça.

Senhor, eu quero rejeitar toda raiz de pecado que está no meu coração e que é obstáculo a Ti (exame de consciência…..). Lava-me no Teu Sangue e purifica-me.

Renuncio, também, a todo pessimismo, derrotismo, tristeza, desconfiança e negatividade, porque quero que Tua alegria se instale no meu coração.

E agora que o mal que estava em mim foi embora, mais uma vez, convido-Te: vem, Senhor Jesus, e toma posse do meu coração. Eu Te acolho como Senhor, Libertador e Salvador da minha vida. Vem, Jesus, vem reinar em mim, Senhor, vem viver plenamente em mim. Pai amado, eu Te agradeço, porque no Teu amor infinito me deste o Teu Filho Jesus – o Rei Jesus. A Ti, meu Deus, todo louvor, honra e glória. Agora e sempre.

Amém.

Como estamos na quaresma, tomo a liberdade, como amigo e pai espiritual, de indicar um livro que irá ajudar muito você em sua caminhada espiritual.

Um livro com testemunhos que irão causar impacto em sua vida!


Vivendo como filho do Rei

janeiro 8, 2010

Todos os dias encontro pessoas vivendo em um padrão muito abaixo do seu potencial. São pessoas boas, cheias de riqueza interior, trazendo no coração o desejo de serem felizes. Entretanto, a realidade é outra. Vivem em constantes questionamentos, com altos e baixos, como se o melhor da vida sempre estivesse escapando pelos dedos das mãos.

Este não é o propósito de Deus para a vida dos seus filhos muito amados. E você é uma destas pessoas especiais. E sabe por quê? Deus criou você diferente de todas as outras obras da sua criação. Em Gn 1,26.28 lemos: “”Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine…Deus os abençoou…” Deus deu a você a capacidade para fazer da vida o lugar da felicidade.

Este tesouro esta dentro de você. Não permita que fatos do passado ou presente tirem a sua garra para reagir diante da vida. As pessoas perdem muito tempo remoendo coisas que não é mais possível corrigir, ou também desistem facilmente de continuar lutando.

Dê um basta nesta situação, dizendo a você mesmo: a partir de hoje, vou viver como um filho de rei, e não como um derrotado. Não existe exagero em pensar assim! Afinal, você é filho de Deus. Ele é o rei do universo!

O caminho para a mudança de atitude é ensinado por Jesus em Mc 11,23: “Em verdade vos declaro: todo o que disser a este monte: Levanta-te e lança-te ao mar, se não duvidar no seu coração, mas acreditar que sucederá tudo o que disser, obterá esse milagre.”. Nosso Senhor falou uma palavra chave: se não duvidar no seu coração. Por isso, é importante o cuidado com os pensamentos e palavras. Por quê? Se acreditamos de um modo, e reagimos de outro, nunca seremos filhos de rei.

Por uma série de motivos, os nossos pensamentos estão contaminados pelas palavras não posso, não consigo, não sou capaz. As atitudes e palavras acabam acompanhando o que pensamos. E assim, do nosso pessimismo nasce a derrota, a frustração de nunca alcançar os sonhos da vida.

Não estou dizendo que esta é uma fórmula para não ter mais problemas, e ver sempre tudo funcionando as mil maravilhas. Mas, mesmo tendo que enfrentar situações difíceis, se você mudar de atitude mental, será outra pessoa.

Examine quais são os seus pensamentos, atitudes, palavras e reações diante da vida. Tudo o que for negativo, pessimista, ou leva você a desanimar, apresente a Deus. Diga: Ensina-me a olhar para mim, como sou visto por Ti.

Ato de confiança em Deus

Meu Senhor e meu Deus, estou inteiramente persuadido que vós cuidais daqueles que em vós esperam, e que nada pode faltar a quem de vós tudo espera; pelo que estou resolvido a viver de agora em diante sem a menor perturbação e de lançar-me totalmente aos vossos cuidados.

Mesmo vindo contra mim pessoas, doenças ou qualquer outro tipo de dificuldade, não poderão tirar-me as forças e os meios de continuar vivendo como vosso filho(a) amado(a). Nunca perderei a confiança na vossa misericórdia; antes conserva-la-ei até ao último suspiro de minha vida; em vão se esforçarão os demônios do inferno para arrancá-la, nada poderá jamais abalar a minha firmeza.

Em paz, em vós mesmo, dormirei e repousarei. Estou seguro de que serei eternamente feliz, porque de vós, ó meu Deus, é que espero firmemente a minha felicidade. Ninguém confiou em vós e ficou confundido. Finalmente estou certo, ó meu Deus, de que jamais será demasiada a confiança que eu em vós puser, e que de vós não hei de receber menos daquilo que de vós houver esperado.

Espero, e estou seguro, que vós me amareis sempre; e espero também que vos hei de amar sem voltar atrás nesta decisão, quero vos amar sem reserva, sem limites.

Assim seja.