Coração de Jesus e o Espírito Santo

junho 30, 2011

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus brota, de um modo especial, na cruz do Calvário onde o soldado “abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água.” (Jo 19,34)

O evangelho de São João nos diz:“…saiu sangue e água.” indicando que se temos sede de Deus, temos que ir a Jesus.

Na cruz do Calvário se realizou a palavra de Jo 7,37-38: “Se alguém tiver sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura: Do seu interior manarão rios de água viva (Zc 14,8; Is 58,11).”

 O que significa esta água que jorra do coração de Jesus?

Os Padres da Igreja viram muitos significados simbólicos importantes.

Primeiro, segundo o evangelho de São João, esta água aponta para o Espírito Santo. Tal revelação aparece de modo explícito em Jo 7,39: “Dizia isso, referindo-se ao Espírito que haviam de receber os que cressem nele…”. O sangue e a água que saem do coração de Jesus indicam que o Sacrifício de Jesus nos dá o Espírito de Deus, o Espírito da verdade, o Espírito do amor.

 Também é importante ter presente que água e coração estão intimamente ligados. O coração exprime o lugar onde Deus quer nos encontrar e transformar. Esta obra acontece quando o Espírito age em nossa vida com o nosso sim. Santo Agostinho ensina: “Aquele que te criou sem ti, sem ti não te salvará”.

 Ao mesmo tempo os Padres da Igreja vêem na água e sangue o símbolo dos sacramentos da Igreja. O batismo e a Eucaristia estão unidos do mesmo modo.

No batismo o sinal utilizado é a água, mas a sua eficácia é graças ao sangue de Jesus. Por isso, por exemplo, o Apocalipse nos diz que lavamos as nossas vestes no sangue do Cordeiro (cf. Apc 7,14). Portanto, no batismo temos água e sangue: água que é visível, e o sangue que dá valor a esta água.

Na Eucaristia acontece o contrário: É o sangue que nos é dado a beber, e este sangue nos dá a água do Espírito, que Cristo prometeu enviar, e jorrou do seu lado aberto na cruz.

Quem tem sede de Deus, de felicidade e de amor, somente será saciado pelo sangue de Jesus. Aproximemo-nos de Jesus e peçamos que nos renove com Seu Espírito.

O lugar por excelência para receber esta renovação no Espírito é a Eucaristia. Aqui se torna presente o sacrifício da cruz, lugar onde jorrou sangue e água. A Eucaristia é um encontro com Aquele que batiza no Espírito Santo, pois aqui esta o Cristo vivo. Ao distribuir a comunhão, Santo Efrém dizia: “Recebe o Corpo de Cristo e o fogo do Espírito”. A cada comunhão encontramos com Aquele que batiza com o Espírito Santo: Jesus Cristo.

 

Consagração Individual ao Sagrado Coração de Jesus

Composta por Santa Margarida Maria

Eu, (seu nome) vos dou e consagro Sagrado Coração de Jesus Cristo, minha pessoa e minha vida, minhas ações penas e sofrimentos para não querer mais servir-me de nenhuma parte de meu ser, se não para vos honrar, amar e glorificar. É esta minha vontade irrevogável ser todo vosso e tudo fazer Por vosso amor, renunciando de todo o meu coração a tudo quanto vos possa desagradar.

Tomo-vos pois  Sagrado Coração, por único bem de meu amor, protetor de minha vida, segurança de minha salvação, remédio de minha fragilidade e de meu inconsciente, reparador de todas as imperfeições de minha vida e meu asilo seguro na hora da morte.

Sede Coração de Bondade, minha justificação diante de Deus vosso Pai para que desvie de mim sua justa cólera.  Coração de Amor deposito toda minha confiança em vós pois, tudo temo de minha malícia e de minha fraqueza, mas tudo espero de vossa bondade. Retirai de mim tudo o que possa desagradar-vos ou se oponha a vossa vontade.

Seja o vosso puro Amor tão profundamente impresso em meu coração que jamais possa eu esquecer-vos nem separar-me de vós. Suplico por todas as vossas finezas que meu nome seja inscrito em vosso coração, pois quero fazer consistir toda a minha felicidade e toda a minha glória em viver e morrer como vosso escravo. Amém

 


Liberte-se da palavra não

junho 25, 2011

Geralmente diante das dificuldades a maioria das pessoas reage dizendo: Não posso- não consigo – não vai dar…e os resultados não tardam: total fracasso.

 A palavra não é responsável pela falta de benção, pois ela é o contrário da fé.

 A fé que move montanhas não é fruto simplesmente da pessoa, como se fosse a força do pensamento positivo.

 A fé é a certeza de que Deus irá agir na hora certa em nosso favor: Todo o que disser a este monte: levanta-te e lança-te ao mar, Se não duvidar no seu coração, mas acreditar que sucederá tudo o que disser, ele obterá este milagre.”  (Mc 11,23)

Deus não quer seus filhos esmagados por fracassos, Ele deseja ensiná-los a vencer as limitações. Trata-se de uma realidade maravilhosa capaz de mudar o modo como vivemos e enfrentamos os problemas.

 Encontramos esta verdade revelada no testemunho de São Paulo em Flp 4,11-13:

 Não é minha penúria que me faz falar. Aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei viver na penúria , e sei também viver na abundância. Estou acostumado a todas as vicissitudes : a Ter fartura e a passar fome, a Ter abundância e a padecer necessidade. Tudo posso naquele que me conforta.”

 Aí esta o segredo da força interior de Paulo, que o capacitava a suportar todo tipo de dificuldade:  ele acreditava realmente estar a sua vida nas mãos de Deus…apesar das dificuldades era capaz de confessar: TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE”

A nossa atitude diante das dificuldades é, de modo geral, o desânimo, revolta ou sensação de impotência.

O exemplo de Paulo é o convite para reagir em outra direção, repetindo: tudo posso naquele que me fortalece.

Esta mudança de atitude exige a coragem para vigiar os pensamentos e atitudes. A nossa mente tem que ser nutrida pela certeza de que Deus esta no controle de nossa vida.

Uma maneira simples para estabelecer este estado de vigilância é tentar ver o lado bom da saúde pessoal, família, trabalho, relacionamentos, futuro…

Também é importante o esforço para tirar o não da expressão não posso.

 Nem sempre conseguiremos reagir deste modo, o importante é não se auto- condenar, mas recomeçar a luta para vencer a atitude negativa diante da vida.

 Uma vez tomada a decisão de vencer o negativismo, dê um passo de cada vez. Tenha em seu coração a certeza de que não esta sozinho em sua luta. Jesus esta vivo, ressuscitou e prometeu:

 “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.”

                                                                               Mt 28,20

 

Tomai, Senhor

Tomai, Senhor e recebei
Toda a minha liberdade
A minha memória também.
O meu entendimento
E toda a minha vontade
Tudo o que tenho e possuo
Vós me deste com amor.

Todos os dons que me destes
Com gratidão vos devolvo.
Disponde deles, Senhor,
Segundo a Vossa vontade
Daí-me somente
O Vosso amor, Vossa graça
Isto me basta,
Nada mais quero pedir.

Santo Inácio de Loyola

Clip_Adriana_-_Abraço_de_Pai


Eucaristia: o maior milagre!

junho 17, 2011

A festa de Corpus Christi é a ocasião oportuna para de um modo público, em nossas praças e ruas, testemunhar a nossa fé na certeza da presença real de Jesus na Eucaristia.

 Esta maravilha tão sublime e elevada, através da qual o Senhor se doa em alimento e remédio,para quem o recebe com fé, aconteceu na 5º feira Santa.

 Neste dia, Jesus, deu aos apóstolos a grande missão de continuarem a celebrar a ceia através dos tempos, ordenando: “Fazei isto em memória de mim.”

 Ao dizer fazei isto esta indicando uma realidade forte. Quando se celebra a eucaristia, não se trata de uma recordação ou representação simbólica, mas um ato a cumprir.            

 Deste modo, cremos, que depois do sacerdote ter invocado o Espírito Santo, e repetido as palavras do Senhor na última ceia, o pão e o vinho se tornam o Seu Corpo e Sangue.

 No discurso do pão da vida, Jesus é muito claro a este respeito, ao afirmar em Jo 6,51: “E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo.”

 A cada missa acontece o maior de todos os milagres, e a mais importante de todas as aparições.O próprio Jesus se faz presente para encher com a sua glória e poder, o lugar onde se celebra a   Eucaristia, como também a cada pessoa presente neste momento tão sagrado e sobrenatural.          

 De todos os sacramentos, a Eucaristia, é o mais comovente, porque é aqui que Jesus Cristo nos mergulha no amor da sua entrega total realizada na cruz.

 Em 1Pdr 2,24 lemos: “Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados”

 A cada eucaristia torna-se presente este efeito da cruz. São Paulo em 1Cor 11,24, revela importantes gestos e palavras de Jesus durante a ceia:“e, depois de ter dado graças, partiu-o e disse: Isto é o meu corpo, que é entregue por vós…”

 Onde foi partido e entregue  o Corpo de Cristo?  Na cruz.

 Em 1Cor 11,25 também esta revelado:“Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; todas as vezes que o beberdes, fazei-o em memória de mim.”

 Ao falar  Nova Aliança, recorda a Antiga Aliança do passadoonde existia o sacrifício de animais.

 Onde Jesus foi sacrificado e derramou o Seu sangue precioso? Na cruz.

 Por isso, a eucaristia é a maior fonte de cura para todas as dimensões da nossa vida. São Pedro nos disse: por suas chagas fomos curados.

 Quando participamos da santa missa, entramos em um mundo espiritual, que esta fora do tempo material, e se transforma na melhor hora de Deus para a nossa vida. Não podemos esconder tão grande tesouro e fonte de milagres.

 A missa de Corpus Christi, com a procissão e benção, é uma é uma oportunidade especial para avivar a nossa fé no amor de Deus. É Jesus em pessoa, que não fica restrito as paredes de uma igreja, mas que passa no meio do povo, e santifica nossas ruas com a sua presença.

 Jesus vivo vai passar próximo de você, coloque em ação o poder da fé,e com certeza você experimentará a benção de Deus agindo em sua vida.

Eleve o seu coração com o tocante Panis Angelicus na interpretação de Andrea Bocelli:

Panis_Angelicus_-_Andrea_Bocelli

 

 ORIGEM DA FESTA DE CORPUS CHRISTI

Sua origem esta ligada a dois fatos do século XIII:

 – As revelações feitas a Santa Juliana de Liege, onde Nosso Senhor Jesus Cristo pedia uma festa pública dedicada a Eucaristia. Nesta época era sacerdote, nesta diocese da Bélgica, o futuro papa Urbano IV.

 – o Milagre Eucarístico de Bolsena (Itália), acontecido em 1263

 O sacerdote Pedro de Praga fazia uma peregrinação à Roma. Nessa viagem, parou para pernoitar na vila Bolsena, não longe de Roma e se hospedou na Igreja de Santa Catarina. Na manhã seguinte, foi celebrar uma missa e pediu ao Senhor que tirasse da sua mente as dúvidas sobre a Sua presença real na Eucaristia. Era difícil para ele acreditar que no pão e no vinho, estava o Corpo de Cristo.

 Na hora em que ergueu a hóstia, esta começou a sangrar (sangue vivo). Ele assustado, embrulhou a hóstia e voltou à sacristia e avisou o que estava acontecendo. O sangue escorria, sujando todo o chão no qual apareciam vários pingos.

O milagre foi informado ao Papa Urbano IV, que estava em Orvieto, que mandou um bispo a essa vila verificar a veracidade de tal fato.

 O bispo viu que a hóstia sangrava e o chão, o altar e o corporal (toalha branca do altar) estavam todos manchados de sangue. Imediatamente organiza uma procissão para levar o corporal do milagre à presença do papa.

O Papa resolve ir ao encontro da procissão. Quando o bispo mostra o corporal manchado de sangue, o papa se ajoelha e diz: “Corpus Christi” (Corpo de Cristo)!”

 Em 1264, o papa Urbano IV, estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a Santo Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração.

 

 

 


PENTECOSTES: A VINDA DO ESPÍRITO SANTO!

junho 10, 2011

No final do século XIX, a bem-aventurada madre Elena Guerra, freira italiana, por diversas vezes exortou o Papa Leão XIII a levar a Igreja de volta ao Cenáculo de Jerusalém.

 Nas primeiras doze cartas confidenciais de madre Elena ao Papa Leão XIII, ela escreve:

 “Santo Padre, o mundo é mau, o espírito de Satanás triunfa em nossa sociedade pervertida e afasta uma multidão de almas do Coração de Jesus;

 Tantas novenas são feitas, mas aquela Novena, que por ordem de Nosso Senhor em pessoa, foi recitada até por Nossa Senhora e pelos Apóstolos, está agora quase esquecida, a novena de Pentecostes.

 Amado Santo Padre, somente Tu podes fazer os cristãos retornarem ao Espírito Santo, de forma que o Espírito Santo possa retornar a nós, derrotar o reino do demônio e conceder-nos a tão almejada renovação na face da terra.” ( 17 de abril de 1895)

 A reação de Leão XIII foi de acolhimento a este pedido. Ele escreve uma belíssima encíclica Sobre o Espírito Santo, onde convida toda a Igreja a fazer antes da festa de Pentecostes uma novena para pedir ao Senhor que não permita que se apague o fogo do Espírito Santo, um dia aí aceso.

 Quando chega a passagem para o século XX, Leão XIII consagra o mundo e a Igreja ao Espírito Santo.

 O papa João XXIII, admirador da obra sobre o Espírito Santo de madre Elena Guerra, na sua carta de convocação para o Concílio, dada em Roma no dia 25 de dezembro de 1961, enviada aos bispos do mundo inteiro, faz uma oração pedindo a Deus:“Renova em nossa época os prodígios como que um novo Pentecostes…”

 E por fim vale a pena lembrar também as palavras do papa Paulo VI (29 de novembro de 1971):

 “ Que necessidades pressentimos no momento para a nossa querida e bendita Igreja? O que nos faz falta é o Espírito Santo, animador e santificador …

 A Igreja tem necessidade de um contínuo derramar do Espírito Santo: precisa de fogo no coração, palavra nos lábios, profecia nos olhos da alma.”

 Todos estes testemunhos apontam para aquele domingo glorioso, cinqüenta dias após a Páscoa,  por ocasião da Festa de Pentecostes, quando o Espírito Santo foi derramado.

                                                                     Atos 2,1-4

Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído, como se soprasse um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo, que se repartiram e repousaram sobre cada um deles. Ficaram todos cheios do Espírito Santo.”

 Neste dia a Igreja foi inaugurada para o mundo, e as pessoas, presentes na sala do cenáculo, transformadas de dentro para fora. Todos foram revestidos de uma nova coragem para testemunhar o nome de Jesus.

 Quando vemos o efeito da vinda do Espírito Santo na vida da Igreja primitiva, descobrimos que não se pode perder este espírito de Pentecostes.

 Esta é uma questão de vida ou morte para a vida espiritual.

 Por quê?

 O Espírito Santo é o poder que vem do Pai e do Filho para trazer a plenitude do amor divino e o fogo que o Cristo prometeu mandar sobre a terra.

 Quando a pessoa é mergulhada na certeza do amor de Deus, torna-se capaz de vencer o pecado, libertar-se dos vícios, sentir-se em paz para viver com uma nova alegria a vida. Ela não pode mais fazer nada de errado ou prejudicar algum semelhante, porque sabe que ofenderá a Deus. Ao mesmo tempo, o fogo do Espírito dá um desejo renovado de buscar a Deus e também testemunhá-lo diante do mundo.

 Não existe espírito de Pentecostes se não acontece uma mudança de vida e também o compromisso de levar Jesus para quem ainda não o conhece.

 Neste momento, o Senhor deseja incendiar o seu coração com o fogo do Espírito. Não tenha medo de se entregar.

 

VEM ESPÍRITO SANTO

 Vem, Espírito Santo!

Vem, Espírito Santo,

E envia do alto do céu

Um raio da Tua luz.

Vem, pai dos pobres,

Doador da divina graça

E luz dos corações.

És consolo e defensor,

Amável hóspede dos corações

E alívio incomparável.

És descanso no trabalho,

Brisa no calor ardente

E consolo na aflição.

Ó ditosa luz divina,

Ilumina plenamente

O coração dos Teus fiéis.

Sem Ti não pode haver

Em homem algum, jamais,

Inocência nem bondade.

Vem livrar-nos do pecado,

Abrandar nossa aridez

E curar nossas feridas.

Concede-nos que possamos

Superar nossa obstinação,

Vencer a nossa apatia

E nos guardar no bom caminho.

Àqueles que crêem em Ti

E em Ti confiam, concede

Os Teus sete dons sagrados.

Como prêmio da virtude,

Dá -lhes a felicidade e a alegria.

Amém.

 

 


Podemos rezar pela vida financeira?

junho 3, 2011

Um dia destes recebi uma carta curiosa com a seguinte pergunta: posso rezar para pedir a benção de Deus para a minha vida financeira? A resposta é afirmativa. Deus esta interessado em abençoar todas as áreas da nossa vida. Inclusive a vida material, para que nunca nos falte o pão de cada dia.

 Esta certeza fica evidente quando conhecemos alguns dos nomes pelos quais Ele se revelou para que melhor o conhecêssemos. Conhecer o nome de Deus é também receber a manifestação do seu significado.

 Um destes nomes diz respeito à provisão que Ele deseja dar a seus filhos na vida material. Ele é chamado de Javé Jiré – O Senhor que provê: “Isaac disse ao seu pai: “Meu pai!” “Que há, meu filho?” Isaac continuou: “Temos aqui o fogo e a lenha, mas onde está a ovelha para o holocausto?”Deus, respondeu-lhe Abraão, providenciará ele mesmo uma ovelha para o holocausto, meu filho.” E ambos, juntos, continuaram o seu caminho…Abraão chamou a este lugar Javé-yiré, de onde se diz até o dia de hoje: “Sobre o monte de Javé-Yiré.” (Gen 22:7-8.14). Ele provê tudo o que necessitamos, prove a nossa libertação e alimento em tempo de fome.

 O segredo da oração eficaz é orar com sabedoria e discernimento. Tal procedimento significa a coragem de examinar as nossas reais intenções para pedir a benção de Deus para a vida financeira. É somente para a satisfação do nosso prazer e egoísmo, ou para testemunhar as maravilhas da providência de Deus?

 Quando oramos para solucionar um problema financeiro, ou de qualquer outra ordem, é necessário pedir: “Ajuda-me a entender a Tua vontade, e a usar bem tudo o que recebo da Tua bondade.”

 Todos os dias recebo cartas com testemunhos do modo estupendo como Deus manifesta as suas graças na vida de quem o busca de todo o coração. Quantos falam como depois de começarem a caminhar com Jesus, viram as portas se abrindo em todas as dimensões.

 Deus não se alegra por estarmos endividados, por isso nos inspira a sairmos desta situação, e a organizar melhor a vida financeira. Ele nos possibilita um emprego inesperado, como também outro para complementar nossa renda. Ilumina nossa mente para realizar do melhor modo nosso negócio. Ajuda a usar com sabedoria nossos rendimentos.

 O importante é não se tornar escravo dos bens materiais, e sempre estar pronto a confessar como São Paulo: “Não é minha penúria que me faz falar. Aprendi a contentar-me com o que tenho.Sei viver na penúria, e sei também viver na abundância. Estou acostumado a todas as vicissitudes: a ter fartura e a passar fome, a ter abundância e a padecer necessidade.Tudo posso naquele que me conforta.”(Flp 4,11-13).

 Nunca diga “Isso é não possível”, “Não sou capaz de sair desta confusão”, você pode enfrentar qualquer situação, porque você esta com Deus – Javé Jiré – o Deus da provisão. Confie a Ele os seus problemas, viva de acordo com a Palavra e o impossível se manifestará em sua vida. Seja fiel no pouco, agradeça e não reclame, e você experimentará a grandeza do amor de Deus.

 

Deus – Javé Jiré –

derrame em sua vida

toda a provisão para a sua vida financeira,

para que através do trabalho, negócio ou qualquer outro meio

nunca falte em sua vida o pão de cada dia.

De modo especial abençoe quem esta atravessando

por graves provações.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

A partir de agora dê o melhor de si em tudo, não fique de braços cruzados ou se lamentado, porque Deus já esta dando a provisão!

 

 

Eis_que_faço_novas_todas_as_coisas

 


Precisamos do Espírito Santo!

maio 28, 2011

Nosso Senhor Jesus Cristo nos revela que existe somente uma forma para provar que somos seus discípulos: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos.” (Jo 14,15).

Para Jesus o testemunho do nosso amor por Ele,deve se manifestar na alegria de viver o evangelho. E isso não se faz somente com boas intenções ou palavras bonitas, mas sobretudo através de atos. Ninguém pode dizer amar a Jesus e ao mesmo tempo fazer o mal. O egoísmo, ódio, mentira, desonestidade, adultério, violência…são próprios de quem não vive Jesus.

Pelas nossas próprias capacidades jamais seríamos capazes de viver assim. Por isso, a quem esta pronto a amar e viver os seus mandamentos, Jesus promete: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco.” (Jo 14,16)

A palavra Paráclito, em grego tem vários significados: pessoa que ajuda em uma situação de angústia, defende de algum perigo, aconselha…

Jesus mostra aos seus discípulos a importância do Espírito Santo: quem o tem recebe força e luz para enfrentar a vida,e mudar da derrota para a vitória. O Espírito Santo é um dom, isto é, presente gratuito para quem?

Jo 14,15-16

“Se me amais, guardareis os meus mandamentos.E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco.”

Espírito Santo tem como missão continuar a obra de Jesus. Ninguém experimenta a alegria do amor de Deus,e a manifestação de suas maravilhas,se não estiver cheio do Espírito Santo. Aí esta a causa da força o fraqueza de muitos cristãos.

Sto. Inácio de Antioquia, que morreu mártir em Roma, no início do II século, afirmava que o Espírito Santo é como uma fonte jorrando no coração e sussurra: “Vem, vem para Deus”.

São João Maria Vianney escreveu “Aqueles que possuem o Espírito Santo não produzem nada de mau; todos os frutos os frutos do Espírito Santo são bons…quando se possue o Espírito Santo, o coraçao dilata-se e mergulha no amor de Deus.”

O Espírito Santo nos ajuda a entender a necessidade de buscar a Deus, e a viver a fé com entusiasmo. Ele dá força para vencer o pecado, acabar com a escravidão dos vícios, e crer em milagres. O Espírito Santo tira o medo de testemunhar Jesus.

Não podemos tratar o Espírito Santo como um estranho, Ele habita em nós, pois o recebemos no batismo. Deixá-lo agir significa a coragem para se tornar uma nova criatura, um outro Cristo.

O Espírito Santo precisa de nós para ser Paráclito. Ele quer consolar, defender, exortar; mas não tem boca, mãos, olhos para «dar corpo» a seu consolo. Uma vez transformados por Ele, as nossas mãos, nossos olhos, nossa boca passam a ser o canal para chegar nas pessoas e no mundo.

Precisamos reconduzir a Igreja ao cenáculo, para isso precisamos pedir todos os dias ao Espírito Santo para que nos guie e ilumine.

Reze comigo:

Oração_ao_Espírito_Santo


JESUS: CAMINHO, VERDADE E VIDA

maio 21, 2011

Uma das verdades mais belas sobre vinda de Jesus esta na revelação de que não estamos nunca sozinhos em nossa caminhada pela vida.

Esta sensação  de solidão ou fraqueza surge por dois motivos:

 – não aceitamos o fatoque por mais que tentemos evitar sempre encontraremos no dia a dia uma série de dificuldades e provações.

 – ou por não termos também uma verdadeira experiência da presença do Cristo ressuscitado.

 Jesus quis preparar seus discípulos de todos os tempos para testemunharem uma atitude de confiança em Deus. Por isso, próximo da sua morte disse em Jo14,1-2: “Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar.”

Não se perturbe o vosso coração.

Credes em Deus, crede também em mim. ..

vou preparar-vos um lugar.

Primeiro diz para não ter medo…

 Como?

Crendo Nele. Ele morreu, ressuscitou, foi para junto do Pai, para aí nos preparar um lugar de refúgio, paz e felicidade eterna. A casa do Pai no céu é o nosso destino, mas como encontrar o caminhosem um mapa, guia ou GPS?

 O próprio Jesus nos dá a resposta em Jo 14,6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.”

Nosso Senhor não se limita a dizer façam isso ou aquilo, sigam por aqui ou por ali, Ele é o caminho que nos conduz pessoalmente todos os dias. Ele também é a verdade, por isso quem com Ele ressuscitou, não pode mais permanecer na mentira. Ele também é a vida, quem Nele esta não vive mais como antes de sua conversão.

 Para dar este passo é necessário ter presente que o verdadeiro propósito de nossa vida é conhecer a Deus. Quem vive Deus aprende a viver melhor. Porque somente com Deus descobrimos que fomos criados para jamais perder de vista que:

 – somos seus amados filhos e filhas, Dele viemos e para Ele voltaremos.

 – nossos semelhantes são nossos irmãos, todo mal feito a eles, é também contra Deus.

 – através do nosso estado de vida colaboramos com o plano divino.

 Neste sentido, temos que colocar o melhor de nós em tudo, porque estamos trabalhando para Deus, e não para os homens. E se não bastasse a certeza da presença de Jesus nos acompanhando,nos é dada uma promessa estupenda:

Jo 14,12

aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai.

 Faremos obras iguais e maiores se estivermos cheios do Espírito Santo. Este também foi o sentido da volta de Jesus para o Pai, enviar o Espírito Santo para dar aos seus seguidores a força para serem suas testemunhas diante do mundo.