O Diabo e a tentação

Apesar de algumas pessoas tentarem negar, o diabo existe! A Bíblia nos adverte 431 vezes sobre esta terrível realidade, 85 vezes fala de espíritos impuros. Sem contar as vezes em que usa os termos : inimigo de Deus, inimigo nosso.

A Bíblia não hesita em apresentar a vida como uma luta, uma guerra contra os demónios. Infelizmente, alguns cristãos, pelos motivos mais diferentes, preferem não tocar neste assunto. Quanto menos falamos, mais o demónio espalha sua destruição e mentiras.

Paulo VI afirma categoricamente: “Sabemos, portanto, que este ser mesquinho e perturbador [o diabo] existe realmente, e que ainda atua com astúcia traiçoeira;é o inimigo oculto que semeia erros e desgraças na história humana”.

João Paulo II em 24 de maio de 1987., no santuário de São Miguel Arcanjo no monte Gargano, disse: “o demónio continua vivo e ativo no mundo”

Neste sentido é importante recordar o alerta de Paulo VI: “Uma das maiores necessidades da Igreja é a defesa contra este mal chamado Satanás.”

Como nos defender?

É importante saber que o demónio age de modo ordinário, isto é comum, e de modo extraordinário, para atingir tanto cristãos praticantes, e como a sociedade em um todo. A sua tática é levar os homens a se rebelarem contra Deus.

Primeiro ataca de modo ordinário, isto é, o modo mais comum. Este ataque vem pela tentação. O demónio não tem o poder de obrigar os homens a fazer ou deixarem de fazer algo; por isso procura convencê-los para que se deixem conduzir pelo seu mal. Ele tem como objetivo levar o homem a ruína espiritual; propondo um mal sob a aparência de um bem, procurando arrastá-lo ao desejo desse mal, isto é, ao pecado.

A primeira das tentações é contra o amor: leva a pessoa a destruir os laços familiares, separa amizades, semeia a desunião na Igreja. Ele faz isso para trazer desordem na sociedade, começando pela família.

A segunda das tentações é a cobiça, isto é, o desejo desenfreado de possuir coisas. A cobiça esquece o valor da verdade, justiça e honestidade.

E a terceira tentação é a soberba, que é a pretensão de ser melhor que os outros. Este foi o pecado de Lúcifer, o chefe dos demónios, julgava-se tão perfeito, ao ponto de imaginar que não precisava de Deus. Quantas vezes o demónio tenta nos levar a diminuir os outros, dando-nos a impressão que estamos sempre certos. E assim algumas pessoas passam a ser nossa inimigas.

Qual deve ser a nossa reação?

O melhor de todos os conselhos foi dado por Jesus aos apóstolos: “Vigiai e orai para que não entreis em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.” (Mt 26,41)

A primeira arma é a oração: pessoal, familiar e com a Igreja. Nossas casas tem que ser pequenas igrejas, unidas a Igreja de Cristo.

A Eucaristia tem que estar no centro de toda a caminhada espiritual. Aí Jesus se oferece como luz, alimento e remédio. A missa dominical é a coroa de toda a semana, e feliz de quem tem a possiblidade de participar também durante a semana. A visita ao Santíssimo Sacramento, no mínimo uma vez por semana, é uma fonte de muitas graças. Evidentemente, o estado de vigilância também é mantido por meio do sacramento da reconciliação

Entre a muitas armas de oração temos o terço de Nossa Senhora, também chamado de pequeno exorcismo, por uma oraçao simples onde repetimos aquilo que mais o demônio teme: a Palavra de Deus.

Os exorcistas aconselham o uso dos sacramentais: água, sal, óleo e vela. 

É claro que é necessário estar atentos ao que vemos, ouvimos e falamos, pois estas são portas por excelência usadas pelo demônio para nos seduzir com suas tentações. Pelos nossos sentidos, o coração é envenenado, a mente corrompida, as palavras tornam-se duras e a ação leva-nos à queda. E neste momento nos afastamos de Deus, pois Ele habita onde reina o amor derramado em nossos corações pelo Espírito Santo.

6 respostas para O Diabo e a tentação

  1. Iris Santos disse:

    Obrigada Pe. Alberto…..

  2. Irma de Alvarenga Lage disse:

    Muito interessante esse artigo.
    Precisamos estar em constante vigília e oração ; o inimigo está sempre á espreita para nos atacar; num piscar de olhos ele age.
    Precisamos ser REALMENTE cristãos: não faltarmos a missa, comungarmos e criar o hábito de visitar e adorar jesus sacramentado.

  3. Julio disse:

    É de suma importância que rezemos o terço todos os dias, pois esta é a arma dos cristãos contra o inimigo de nossa salvação, e façamos também jejuns pois é através do sacrifício que mortificamos as nossas fraquezas por onde o demônio nos tenta

  4. EULER RODRIGO disse:

    POR ISSO QUE EU CLAMO PELO SANGUE PODEROSISSIMO DE JESUS, QUE AFASTE DE MIM, DE MEUS FAMILIARES, AMIGOS E DE PESSOAS QUE NEM CONHEÇO, MAS QUE ESTÃO TAMBÉM NO MEU CORAÇÃO, QUE O INIMIGO NUNCA TENHA PODER SOBRE NOSSA ALMA E MENTE, POIS NOSSA ALMA, CORPO, MENTE E ESPIRITO PERTENCE A JESUS, SOMENTE ELE TEM PODER SOBRE NOSSAS VIDAS. AMÉM AMÉM AMÉM

  5. Rosana disse:

    Obrigada !!!!!as suas orações tem me ajudado muito pde Alberto..Somente “Deus”para aliviar os corações…

  6. Vanessa Cardoso disse:

    Muitoo bom esse alerta que nos dá ,padre Alebro querido.Pois as vezes esquecemos que o inimigos usa as pessoas pra nos derrubar e com isso acabamos nos afastando das pessoas,ao inves de orar pela libertaão delas ne..muitooo bom ,gostei muito de ler esse artigo,espero que continue sempre nos abrindo os olhos,que Deus te use cada dia mais e mais..grande beijos em seu coraçao

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: