Morte, drogas, esporte…e agora?

 

Há muito tempo um pensador católico disse: “a nossa civilização caminha para a selvageria”. Na época, muitas vozes acharam forte ou exagerada esta afirmação. Os anos foram passando, e chegamos ao século XXI. De repente, as manchetes falam com uma constância preocupante de assassinatos praticados com a frieza de quem já não sabe mais reconhecer o valor da vida.

De um modo específico, sem manifestar julgamentos, temos um ídolo do futebol envolvido em um dos mais terríveis crimes da história policial do nosso país. O triste é ver unidos juventude, esporte, orgias, drogas, assassinato. A história parece a de sempre: uma criança pobre encontra um mundo novo “cheio de glamour” e “facilidades”. Por que as aspas? O motivo é muito simples: surge a impressão de que o mundo esta aos seus’pés. Não importa se o menino é branco ou negro, bonito ou feio, se tem modos ou não. A fama e o dinheiro passam a ilusão de não existirem estas diferenças e nem limites.

Se o menino não tem um suporte para ingressar nesta nova condição, cairá nos mesmos problemas de tantos ídolos do passado ou presente. `Qual é este suporte? Sem dúvida alguma  a família. Talvez , alguns torçam o nariz afirmando que esse assunto é antiquado, pois a família é um valor ultrapassado. Aí esta justamente a raiz dos graves problemas da nossa sociedade: não existem mais valores saudáveis de referência.

A família é antiquada para a sociedade que já não sabe mais o significado belo e eterno do amor entre um homem e uma mulher. A família é antiquada para aqueles, que não acreditando na vida, incentivam o aborto. A família é antiquada para quem tem um filho com barriga de aluguel. A família é antiquada para quem banaliza o afeto e transforma tudo em uma fria relação sexual sem nenhum comprometimento.

Enquanto existirem pessoas preocupadas em garantir visibilidade às custas da destruiçao da família, não seremos capazes de viver em um mundo mais humano e fraterno. Enquanto existirem “religiosos” preocupados em tirar os símbolos religiosos dos lugares públicos, ao invés de trabalharem pela restauração da dignidade humana e da família, não surgirá a civilização do amor.

O mundo criado por Deus não é esta sociedade selvagem, voltada para a busca desenfreada do poder, sucesso, prazer e dinheiro. Deus criou o homem e a mulher a sua imagem e semelhança. Cada pessoa tem o seu valor e dignidade. Cada pessoa deve ser amada e respeitada. Ninguém tem o direito de manipular, machucar ou tirar a vida de um semelhante. O homem e a mulher foram criados para viver o amor, a verdade, enfim o respeito mútuo. Amar o próximo é amar a Deus.

O homem e a mulher serão capazes de viver esta dimensão divina de suas vidas somente tendo a experiência do amor de Deus. Não estou falando somente de ter uma religião. A experiência de Deus é algo que antecede a religião. A religião é uma consequência da resposta ao amor de Deus. Quando falta o amor ficamos apegados ao exterior da religião, não vivendo o essencial. Deus é amor! O apóstolo São Paulo revela em  1Cor 13,8:” A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das línguas cessará, o dom da ciência findará …”. O ser humano sem o amor de Deus se brutaliza. Tiremos Deus e surgirão falsos deuses.

Se reconhecemos o homem e a mulher como pessoas criadas por Deus, o fruto deste amor é a família. É através dela que vivemos de modo visível o projeto de Deus. A família é a alavanca para uma sociedade melhor. É necessário ajudar as crianças, jovens e adultos a descobrirem este significado sagrado da importância da família.

A família construída na rocha do amor de Deus é capaz de superar todas as dificuldades e formar pessoas com valores saudáveis para um mundo melhor.

Oração da família

Senhor, nosso Pai,
Tu quiseste que o Teu Filho
nascesse e crescesse
no seio de uma família como as outras.
Assim, ao longo de uma vida simples,
Ele aprendeu, pouco a pouco
de José e de Maria
a tornar Se adulto
e a descobrir a sua missão.

Por isso, Senhor, nosso Pai,
nós Te pedimos que as famílias de hoje
sejam fortes, estáveis e vivam em harmonia.
Que cada um atinja o pleno desenvolvimento
na alegria de estar juntos, até ao perdão.
Que elas escutem todos os apelos
vindos de fora.

Pai, tu que és todo Ternura,
concede às famílias feridas pela doença,
o luto, a divisão ou a ruptura,
a coragem de continuarem a crescer
e a esperar em Ti,
sem nunca perderem a confiança um no outro.

Que cada família acolha o Teu Espírito
e, dia após dia, d’Ele receba a inspiração.
Isto é vital para a Igreja.
Isto é vital para o mundo.

   
   
     
     
     
   
   
     
     
   

Uma resposta para Morte, drogas, esporte…e agora?

  1. Euler Rodrigo disse:

    Padre Alberto antes de mais nada peço a sua benção, essa oração da familia e muito linda, acho que todas as familias deveria rezar ela todos os dias, pois no mundo de hoje estamos notando que se esta perdendo os valores familiar, e isso acontece principalmente numa familia desistruturada, onde o individualismo e o egoismo ja tomam conta, para não cair nessa tentação temos que primeiramente buscar a Deus, fazer um exame de consiencia e refletir junto com a familia, acredito que so assim poderemos buscar algo em nosso interior.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: