Diário de uma peregrinação – parte 9 – A aparição de La Salette

 

O Santuário de La Salette é o convite para subir nas alturas de Deus. A Virgem Maria nos conduz para um lugar fabuloso.  A beleza da natureza manifestada  nas  montanhas, abre o coração para reconhecer como é grande e poderoso o nosso Deus. A estrada estreita e cheia de curvas exige muita perícia. Graças a Deus o nosso motorista é muito experiente! Quando olhamos para baixo o coração aperta, e vem um frio no estomago.

No alto da montanha destaca-se todo o complexo do Santuário, composto pela igreja e o edifício para acolher os peregrinos. É um lugar isolado de tudo, e ao mesmo tempo apropriado para quem esta buscando um encontro mais profundo com Deus. A maioria dos visitantes permanece somente um dia, mas existem acomodações para uma estadia mais prolongada. No inverno é quase impossível visitar o santuário devido à neve.

Quando chegamos ao nosso destino estava frio, com um lindo céu azul de Nossa Senhora. A temperatura espiritual foi às alturas. Andamos do estacionamento até a fonte das águas milagrosas.  Todos beberam tendo em mente a promessa de Jesus sobre a água viva! Temos o impacto das imagens de Nossa Senhora de La Salette. É como se ela estivesse dizendo vivam a minha mensagem! Logo a seguir celebramos a santa missa, tendo sido recepcionados pelo superior da casa, um padre brasileiro. Um acolhimento de amigo e pastor zeloso.

Conhecendo a aparição de La Salette

Aconteceu em 19 de setembro de 1846. Reconhecida pelo papa Pio IX, em 1851.

Nossa Senhora apareceu a dois videntes: Melanie Calvat uma simples pastora de 15 anos, e Maximin Giraud de 11 anos.

A mensagem é um chamado à conversão. Destacam-se três pontos:

1-    Oração perseverante e profunda:

Nossa Senhora perguntou aos videntes: “Fazeis bem vossas orações? Não muito bem, Senhora…” Ela os exorta a rezar diariamente pela manhã e a tarde.

2-    Participação na santa missa:

Nossa Senhora disse: “Durante o verão somente algumas mulheres idosas vão a missa.”

A mãe do céu aponta para Jesus presente no Santíssimo Sacramento. Mostra-nos a importância de alimentar a nossa fé com a Palavra e Eucaristia.

3-    Recuperar nossa dignidade agindo como cristãos:

Nossa Senhora faz uma afirmação forte: “ Durante a quaresma vão ao açougue como cães.”

Na  Sagrada Escritura a comparação do povo aos cães acontece quando este perde a consciência de ser a principal obra criada por Deus.

Nossa Senhora de La Salette traz um crucifixo com um martelo e um alicate. O primeiro simboliza o pecador cravando Jesus na cruz com seus pecados; e o segundo aqueles que por meio de uma vida de santidade removem os pregos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: