Diário de uma peregrinação 1

Dia 09 de maio 2010

           Este diário é somente um simples testemunho das minhas experiências pessoais em alguns santuários católicos na Europa. A minha primeira parada é Fátima, Portugal. Estar  neste santuário é como voltar  para casa. Não se trata de nenhuma figura de linguagem, mas de uma realidade. Nos últimos anos tenho vindo sozinho, com amigos ou conduzindo peregrinos. Sinto este lugar como algo familiar. Fátima é primeiramente onde encontro Deus junto com a mãe de Jesus. Quando venho sozinho, tenho também o privilégio de aproveitar a beleza e a calma da região.

          O santuário de Fátima domina uma majestosa esplanada. No centro e no alto esta a igreja antiga, com a torre majestosa e os sinos tocando  de hora em hora cânticos à Virgem Maria. Do lado esquerdo, esta a capela das aparições aos pastorinhos e a azinheira (pequena árvore onde Nossa Senhora apareceu). É comovente ver a fé das crianças, jovens, adultos e idosos. A oração não cessa.  As santas missas e rosários nas mais diferentes línguas, dão o testemunho da universalidade da Igreja  católica. Todas as noites acontece o terço acompanhado pela procissão das velas.

          Esta semana Fátima tem algo especial e diferente: a visita de Bento XVI. Ele vem como peregrino e pastor da Igreja. A expectativa é muito grande. E eu, evidentemente, não perderei a oportunidade de mais uma vez participar de uma celebração com o Santo Padre.

A previsão do tempo  era de chuva. Quando cheguei  às 06:00 hs, no aeroporto de Lisboa, estava chovendo. Em um primeiro momento fiquei triste.  Depois em meu coração senti vontade de dizer: “Seja feita a tua vontade”. Peguei o carro com direção à Fátima. Vez ou outra olhava para o céu, e fiquei feliz de ver o sol. A tarde foi ensolarada!

No hotel os quartos não estavam ainda disponíveis. Decide almoçar.  Pedi um prato típico chamado chanfana. O que é? Dizem que é carne de cabra velha, marinada durante um dia no vinho. Se é velha ou não, eu não sei, mas é uma delícia.

De volta para o hotel aproveitei para descansar da viagem, e me preparar para a santa missa dominical no santuário antigo de Fátima. Aí estão os corpos dos pastorinhos. As palavras da homilia foram tocantes. Encerrei o dia com uma caminhada e saudação à Nossa Senhora na capela das aparições. Pedi à mãezinha do céu pelo meu ministério, e também por todas as pessoas que se recomendaram às minhas orações.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: